Wireless Network WiFi zone icon

Hoje veremos uma dica simples porém imprescindível para um melhor aproveitamento da sua rede Wi-Fi, após mostrarmos algumas dicas relacionadas a alguns pontos que devem ser observados na hora da aquisição de um repetidor para a sua rede sem fio, para dar aquela ajudinha na questão do alcance do sinal, agora o foco é relacionada a interferência com outros pontos de acesso que estejam o mesmo raio de ação que a sua rede, para minimizar esses problemas uma forma simples é a mudança do canal, tornando o seu hotspot “soberano” em relação aos demais que costumam utilizar canais convencionais, como os de número 1, 6 e 11, que realmente são os canais principais quando falamos no espectro de 2.4 GHz, devido ao seu pequeno nível de sobreposição em relação a outros canais, porém como essa dica é muito batida por todo mundo que se refira a redes Wi-Fi, usando sempre a lei máxima de utilizar algum desses três canais específicos, em determinadas áreas por exemplo que existem diversas redes wi-ficonectadas, a melhor opção seria determinar um outro canal caso você identifique que os canais 1,6 e 11 estejam sendo bastante utilizados.

Confira nosso guia sobre redes Wi-Fi

Então basicamente o “jogo dos canais” em redes de 2.4 GHz funcionam assim: existem poucas redes wi-fi utilizando os canais 1, 6 e 11? Então vá sem medo e determine algum desses três canais, porém em situações de um grande acumulo de redes trabalhando nesses canais o recomendado será a escolha de outro canal dentre os 14 disponíveis nesse espectro. Devemos também levar em conta que mesmo contando com a possibilidade de escolher os canais 1,6 e 11 isso deve ser feito com inteligência. Vamos imaginar por exemplo que você determine o canal 1 para a sua rede, mas algum vizinho seu com uma rede próxima determine o canal número 2, essa escolha irá influencia no rendimento do seu canal, devido a essa questão da proximidade dos canais, o melhor nesse cenário seria determinar o canal 6 ou o 11, graças ao afastamento entre os canais.

Obviamente a questão da escolha do canal afeta em grande escalas redes mais antigas e equipamentos mais ultrapassados, roteadores mais modernos por exemplo, no próprio modo automático de detecção de canal, na maioria dos casos realiza um bom trabalho em relação a escolha do canal. Temos também a questão relacionada aos roteadores dual-band, que trabalham nos espectros de 2.4 GHz e 5 GHz, devido a vantagem de poder utilizar o equipamento na frequência de 5 GHz que ainda é considerado um “luxo” dentre a maioria dos usuários domésticos, oferecendo um nível muito reduzido em relação a conflito com outros pontos de acesso.

Em relação ao número total de canais disponíveis nos dois espectros, temos 14 canais disponíveis nas redes de 2.4 GHz e incríveis 23 canais para as redes de 5 GHz e devido a sua pequena implementação por parte principalmente de usuários domésticos, reduzindo praticamente a quase zero a importância da mudança de canal em redes 5 GHz. O grande ponto negativo ligado a essas redes é que muitos dispositivos que oferecem conectividade wireless mas são antigos não oferecem suporte ao protocolo 802.11ac das redes de 5 GHz (confira aqui quais são as vantagens das redes wi-fi de 5 GHz explicadas pelo coodenador de produtos da TP-link), obrigando que mesmo que você possua um roteador dual-band você tenha que determinar o uso do ponto de acesso baseado no espectro de 2.4 GHz provindo pelo seu roteador, colocando em voga novamente a questão da escolha do canal.

Outra grande ligação entre o passado e o que temos hoje em dia provando o avanço das redes Wi-Fi para atenuar problemas ligados a receptividade de sinal são duas tecnologias íncriveis, que é o MIMO e o Beamforming. O MIMO (Multiple-Input Output) é uma tecnologia sem fio que permite uma melhora em relação as “famosas inteferências de sinal” devido as barreiras, como paredes,tetos, entre outros. O que o MIMO faz é permitir que o sinal chegue de diversas formas e ãngulos ao seu receptor, minimizando os riscos ligados a inteferência, além de trafegar as informações em canais paralelos. Logicamente para usufruir desse recurso é necessário que os dispositivos envolvidos ofereçam suporte. Em relação aos padrões de redes sem fio podemos destacar o protocolo 802.11n que oferece tal tecnologia e é um dos grandes motivos por esse protocolo ser tão superior aos ultrapassados 802.11 a, b e g. Roteadores com essa característica MIMO apresentam a questão das múltiplas antenas sejam elas internas ou não.

A melhor configuração em relação ao MIMO são os equipamentos 4×4 que trabalham com 4 antenas o que gera um grande aumento na dimensão espacial para a combinação do melhor envio do sinal.

Roteador ASUS RT-AC87U, exemplo de dispositivo com suporte ao MIMO 4X4

Outra grande tecnologia é o Beamforming que complementa o MIMO e surgiu justamente nessa transição entre o 802.11n e o 802.11ac, sendo bem direto o que o Beamforming faz é impulsionar o sinal da sua redw wi-fi para uma região que precise ser melhor atendida naquele momento, como em tarefas como streamingde vídeo que necessitam de uma excelente distribuição de banda.

A imagem abaixo demonstra claramente a diferença do uso da tecnologiaBeamforming em redes wi-fi, possibilitando um sinal muito mais forte e localizado. Assim como no caso do MIMO para usufruir do recurso é necessário que o seu roteador ofereça suporte ao Beamforming.

Então resumindo o conjunto da obra em redes do protocolo 802.11ac a troca de canal é um item que pode ser ignorado devido ao baixo número de usuários que utilizam equipamentos com esse novo protocolo e as diversas tecnologias que ostenta para atenuar problemas ligados a interferência e perda de sinal., mas como a realidade de muitas pessoas ainda são as redes de 2.4 GHz do 02.11b/g ou n, vale conhecer alguns softwares responsáveis por fazer a análise do canal utilizado e saber realizar a troca do canal.

Para a identificação de informações da sua rede, principalmente ligadas a essa questão do canal, vamos recomendar o Vistumbler, disponível para Windows e o aplicativo para Android chamado Wi-Fi Analyzer, os dois programas identificam rapidamente o canal que está sendo utilizado pela sua rede.

Com o Vistumbler o número de informações apresentadas é bem interessante, além do canal você consegue acompanhar a intensidade do sinal , o modo de autenticação utilizado, o endereço MAC entre outras informações, porém como nosso interesse é identificar o canal utilizado, podemos ver que nossa rede Hardware.com.br estamos utilizando o canal 13, contra outras duas redes que estão trabalhando com o canal número 1.

Agora vamos utilizar a comodidade oferecida por um aplicativo, devido a facilidade ao fator de poder ser utilizado em seu smartphone. Com o Wi-Fi Analyzer tambémpodemos ter acesso a diversas informações em relação a nossa rede, como gráficos de canais, classificação dos canais, lista de pontos de acesso (PA), etc.

Outro ponto interessante é a possibilidade de alternar entre os gráficos que demonstram as redes disponíveis no espectro de 2.4 e 5 GHz.

Após você ter encontrado o canal da sua rede wi-fi e identificar que possa estar havendo conflitos com outros canais, a troca é bem simples, basta acessar as configurações do seu roteador, que pode ser feita de diversas formas, como o modo clássico de inserir no campo de busca do seu navegador o ip padrão do seu roteador, que em muitos casos é 192.168.1.1, e adentrar com os dados de acesso, que em muitos casos por um descuido dos usuários acabam deixando ologin padrão de fábrica que é admin/admin.

Alguns roteadores adotam outros métodos para que o usuário chegue até a tela de acesso as configurações do roteador, como a TP-Link que além do modo clássico de acesso via IP, possibilita o acesso através do endereçohtpp://tplinklogin.net.

Em nosso caso utilizamos um roteador dual band o TP-LINK Archer C20i então a troca do canal não seria tão necessária devido aqueles fatores que explicamos, porém o método de troca é o mesmo para a grande maioria dos outros modelos de roteadores.

No caso do Archer C20i há duas opções que gerenciam os pontos de acesso tanto em 2.4 como em 5 GHz, essas opções são chamadas no roteador de Wireless 2.4 GHz e Wireless 5GHz, para trocar o canal é só acessar a rede correspondente ao seu interesse e na tela que foi aberta ir até a sessão Channel (canal) que deverá estar no modo automático e então determinar que canal é o mais recomendável. Lembre-se daquela regrinha de escolher canais espaçados em relação as outras redes que estão próximas.

Após realizar a mudança salve as configurações e de um reboot em seu roteador. Depois é só refazer os testes tanto com o Vistumber e o Wi-Fi Analyzer e verificar a mudança.

Fonte: Guia do Hardware